14 de jun de 2010

Para quem é a Ordem de Jesus?

night2u
João 1: 1 – “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” – (quem era o Verbo?)
João 1:14a – “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós,...” – (e veio em carne para que?)
Lucas 19:10 – “Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido.” – (você era um dos perdidos que o Filho do Homem veio buscar e salvar?) e o que mais?
Mateus 20:28 – “...o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir...” – e o que mais?
1 João 3:8b – “... para destruir as obras do diabo.
  • Ainda existem perdidos hoje
  • O diabo continua a enganar e influenciar pessoas ao pecado?
  • Existem pessoas precisando ser servidas hoje? É claro que sim!
Mas então, me explique uma coisa: Se Jesus veio para buscar e salvar o perdido, mas ainda existem perdidos no mundo, e o diabo continua a enganar e influenciar pessoas ao pecado, será que Jesus deixou a Sua obra incompleta?

Veja comigo:
João 17:4 – “Eu Te glorifiquei na terra, consumando a obra que me confiaste para fazer;”
João 19:28 – “... vendo Jesus que tudo estava consumado, para se cumprir a Escritura...”

Vamos entender então isso: Jesus veio em carne, buscar e salvar o perdido, mas para que isso fosse possível, Ele tinha que cumprir toda a Lei de Deus, para só assim, como o Cordeiro perfeito e sem mancha, fosse o sacrifício aceitável a Deus no seu e no meu lugar. E por Seu sacrifício, venceu o mal e a morte, e dessa forma, tornou-se o detentor de todo o poder no céu e na terra.

Entretanto, Lucas inicia o livro de Atos afirmando que em seu primeiro livro (Evangelho de Lucas), ele relatava “...todas as coisas que Jesus começou a fazer e ensinar” (Atos 1:1). Ora, Jesus só começou, ou completou mesmo, todas as coisas? A resposta é que as duas declarações são verdadeiras. 

Veja:
Em Sua encarnação, Jesus realmente concluiu Sua missão de Profeta e Sacerdote. Mas Sua obra teria que continuar com aqueles que ficaram. E eles teriam sucessores, e os que os sucederam também teriam sucessores e assim de geração em geração.

Podemos afirmar que nos anais do reino de Deus, Atos dos Apóstolos continua sendo escrito. A edificação de Sua Igreja ainda não foi concluída.

Para entendermos como isso se processa, voltemos um pouco antes da ascensão do Cristo ressurreto, quando Ele Se reuniu com Seus seguidores por quarenta dias. Durante esse tempo Sua ênfase recaiu sobre a evangelização do mundo. A Grande Comissão de Cristo não é algo indefinido, vago.

No primeiro evangelho lemos estas palavras: “Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações” (Mateus 28:18,19). O Senhor Jesus já havia cumprido Sua missão como Profeta e Sacerdote, como vimos, mas aqui, Ele se revela como Rei. O rei que detém todo o poder no Céu e na terra e, portanto, Ele dá ordens como Rei à Seus súditos, Seus Embaixadores.

A ordem, no evangelho de Marcos, é eminentemente pessoal: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Marcos 16:15). Por duas vezes ela é repetida nos capítulos finais do Evangelho de João, e em Atos 1:8.

Resumindo:
Jesus veio em forma humana a fim de cumprir, tudo o que sobre Ele estava escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos (Lucas 24:44). Veio também para dar a Sua vida em resgate pelos pecadores. Tudo isso foi consumado por Ele, como Profeta e Sacerdote.

Mas o trabalho de espalhar a noticia de Boas Novas de Salvação, exigiria um exército de homens e mulheres obedientes, que estivessem dispostos a dar suas vidas por Jesus. Então, como Rei, Ele estabelece a Sua Igreja, composta de homens e mulheres redimidos, lavados em Seu sangue derramado na cruz, como testemunhas, para pregar a Palavra de Deus.

O Senhor Jesus ao afirmar que tinha todo o poder no céu e na terra, estava dizendo que não precisamos temer nada para fazer a Sua vontade. E Ele ainda disse em João 14:12, que: “Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou junto do Pai.”

Como a história da edificação da Igreja continua sendo escrita, saiba que você também pode e deve participar. O que aprendemos das Escrituras, é que a obra de proclamação iniciada por Jesus, prosseguiria por intermédio da Igreja missionária, como vemos em João 17:18: “Assim como Tu me enviaste ao mundo, também Eu os enviai ao mundo.” E também em João 20:21: “... Paz seja convosco! Assim como o Pai me enviou, Eu também vos envio.”

E este comissionamento, como está na oração que Jesus fez ao Pai (João 17:20), não dizia respeito somente aos discípulos como afirmam alguns, como que querendo se isentar da sua responsabilidade. Ele nos manda ir, então, resta-nos obedecer.

Portanto, decida hoje, pela fé, fazer a vontade de Deus. Ninguém precisa ter medo da Sua vontade. Descobrirá logo, que ela é boa, perfeita e agradável. Fazer a vontade de Deus é ter a alma plenamente satisfeita e isso lhe trará paz com Deus – a paz que excede todo o entendimento. 

Vamos ao mundo, portanto, pregar o Evangelho a toda criatura. Vamos pregar e batizar todos os que forem salvos por Jesus. Vamos fazer deles discípulos fiéis de Jesus. 

Cada ser humano está diretamente implicado na morte de Jesus Cristo. Um dia, todos os homens terão que fazer para si a famosa pergunta: “Que farei então de Jesus, chamado Cristo?” Mateus 27:22.

E nós, que aqui estamos, nós os remidos pelo Seu sangue, e fomos ressuscitados com Ele também, de igual modo cada crente, é responsável pela evangelização do mundo. O Senhor disse, “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.” 

Cada um dos filhos de Deus tem uma parcela de responsabilidade nessa obra. A Ordem de Cristo é comigo e com você. E cada um de nós será julgado pela resposta que houvermos dado à ordem de Cristo.

Fique claro que a ordem de Cristo, não está restrita ao tempo! Não, não era somente para os tempos bíblicos e ela não perdeu seu valor com os séculos, ao contrário, na medida que cresce o número de almas perdidas no mundo, aumenta o valor e a necessidade da mensagem.

Também, ela não determina uma área geográfica específica e nem determina prioridades! Ela sim, é abrangente, pois a ordem é para o mundo, e só existe uma prioridade, a obediência à ordem.
O grande segredo é obedecer à ordem de Cristo. Seja aqui, seja ali, seja do outro lado do mundo, não importa. O que importa é que seu coração seja rendido à vontade soberana de Deus.

UMA ENTREGA DECISIVA
Tal vida requer uma entrega decisiva. Disse o Apóstolo Paulo: “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus que apresenteis os vossos corpos...” (Romanos 12:1). Você está disposto a submeter sua vida a Deus, a fim de alcançar o mundo perdido?

Um jovem africano compreendeu isso. Dada a oportunidade de entrega de ofertas de ação de graças, na igreja de telhado de palha, em algum lugar da África, os crentes, em fila iam à frente. Alguns traziam frutas, outros verduras, frangos, ovos, e coisas desse tipo. Cada qual colocava sua oferta no lugar designado.
O jovem permanecia na parte traseira do templo. Seu coração estava quebrantado. Não tinha oferta para dar. Mas amava ao Senhor. Então, apanhou uma cesta vazia e foi à frente. Pôs a cesta entre as outras ofertas, e entrou nela. Ali ficou por alguns momentos, coma as mãos entrelaçadas e os olhos fechados. Depois voltou ao seu lugar, nos fundos do salão.
Mais tarde, o missionário disse ao rapaz: “foi belo o que você fez; mas que quis dizer com aquilo?”
Respondeu o jovem: “Quando os outros levavam suas ofertas, fiquei triste por nada ter para dar. Então lembrei-me que podia dar a mim mesmo. Quando fiquei em pé na cesta, disse a Deus que me estava me entregando para pregar o evangelho ou fazer o que Ele achasse por bem”.
E você, já entrou na cesta? Já se entregou a Jesus? Está disposto a entrar na cesta e se oferecer a Ele como oferta viva?

Está pronto para deixar o medo, o receio, e dizer a Ele quem é o senhor da sua vida? Deseja viver uma vida cheia do Espírito e ser Testemunha de Cristo?

Está disposto a ser um dos que obedecem a Ordem de Jesus?

Vem e se entregue a Ele hoje!

Amém.
____________________________________

3 comentários:

Música, Ciência e Teologia disse...

De fato, a obra do anúncio da chegada do Reino de Deus não está acabada e estamos escrevendo o capítulo 29 do livro de Atos. O problema é que a Igreja Cristã deixou de “transtornar o mundo” como no passado.

Vale aqui uma figura muito interessante. Quando o velho Simeão se aproximou de José e Maria no templo, Maria entregou o menino nas mãos do velho. Quantas vezes ficamos embalando Jesus nos nossos braços e não O oferecemos a outros braços!

Até mais, Marcos.

Pastor Menga disse...

Bem falado querido Marcos!

bjos.
Pr. Menga

Paulo Brasil - Atraves das Escrituras disse...

Pastor Menga,

oportuno o desafio e comovente a ilustração.

Em Cristo.